sábado, 18 de setembro de 2010

A Primeira Vez de Uma Sonhadora...



Não vou citar a minha idade, não quero deixar ninguém apavorado ou com pena, de mim, acho que este não é o caso.
Eu nunca tive grandes expectativas, sobre a minha primeira vez, li muitas revistas para adolescentes que falavam de sexo, muitas com perguntas que hoje quando leio acho ridículas, mas naquela época ainda era tabus a serem quebrados!
Para mim, perder a virgindade, seria como salvar um afogado, tinha muita curiosidade e queria passar por essa experiência logo, para saber como era afinal e não ter mais que me preocupar se era a hora ou não.
Eu me apaixonei por um rapaz mais velho, que dizia gostar de mim, mas tinha namorada. Ele dizia que queria namorar comigo, mas como poderia fazer isso, se o que a outra fazia com ele eu não fazia? Foi aí que caí nas garras dele, ele me levou pra sua casa e lá eu estive sozinha com um homem pela primeira vez, me entreguei a ele de corpo e alma.
Eu sonhava em tê-lo só para mim, andar de mãos dadas, namorar no sofá da minha casa, realmente era uma pobre garota sonhadora!
Não senti dor e muito menos prazer, foi uma coisa sem gosto, sem cheiro, sem nada!
Quando aquela sessão de nada com coisa nenhuma finalmente acabou, ele virou-se para mim e disse: “Você não era virgem!”...
Senti-me humilhada, arrasada, rejeitada e enganada!
Ele era do tempo em que as mulheres lavavam os lençóis de sangue quando perdiam a virgindade, além de burro era mal informado! Mas tudo bem já passou hoje eu acho graça, não só pela incapacidade dele, mas porque para mim aquilo não significou nada!!!
Ele acha que me enganou e eu tenho certeza de que ele foi apenas o meu primeiro teste do que seriam as inúmeras tentativas que eu teria na vida de ser mais feliz!
Helena Martins Daniel.
18/09/2010
10:03am

Um comentário:

Carol Santos disse...

Helen... parabens!
O texto é otimo e veridico...!!!
Comigo não foi assim... mas tenho amigas q passaram por isso!

Beijos e se cuida!